Publicados recentemente

DE EXCOMUNGADO A REFORMADOR

No terceiro dia do ano, completou-se meio milénio sobre a excomunhão de Lutero (1483-1546), num processo de golpe e contragolpe, entre o jovem clérigo alemão e o Papado, iniciado em 1517, com o ataque público e publicado do primeiro às Indulgências. Prosseguindo com a total Ler mais …

NO ESPELHO DA TORRE BELA

O genial marquês de Condorcet (1743-1794) foi autor, durante a Revolução Francesa, da primeira Lei de Instrução Pública universal alguma vez escrita. Nela podemos ler: “A piedade para com os animais possui o mesmo princípio que a piedade para com os homens.” A crueldade para Ler mais …

UM IMENSO PORTUGAL

Não sei se na imensa obra dispersa, ou mesmo não publicada, de Eduardo Lourenço existirá alguma reflexão mais sistemática sobre a crise ambiental e o seu significado histórico e filosófico. Mas mesmo que tal não ocorra, parece-me que o legado de Eduardo Lourenço é metodologicamente Ler mais …

A BONDADE NO MUNDO

No início deste século, o pensador canadiano Thomas Homer-Dixon (1956) cunhou uma expressão que me parece captar com subtileza os males fundamentais da nossa época, a todos os níveis e escalas: a “lacuna de criatividade” (ingenuity gap). Por outras palavras, se colocássemos numa pista de Ler mais …

PORTUGAL NO SEU LABIRINTO

No Verão de 1881, a recém-criada Sociedade de Geografia (1875) promoveu uma expedição de 42 cientistas e estudiosos de várias formações à Serra da Estrela. O grupo partiu da Santa Apolónia, estando a sua aventura bem documentada nas páginas do Diário de Notícias da época. Ler mais …

FALTAM ADULTOS NA SALA

O que define a maturidade é a capacidade de assumir responsabilidades. Em especial, a responsabilidade de garantir um futuro individual e colectivo o mais seguro que seja possível. Isso significa saber identificar, diagnosticar e combater, atempadamente, as ameaças à viabilidade desse futuro. À luz desta Ler mais …